segunda-feira, 1 de junho de 2009

LÓGICAS

Duas no bar na Rio Branco.

- Homem não presta.

- Homem não presta.

- Então...

Os olhos azuis de Marisa mergulharam nos castanho-claros de Andréia. Eram amigas desde os tempos do Instituto de Educação. Sempre se orgulharam de serem lógicas, dizer-e-fazer.

- Então vamos experimentar, não? – e Andréia levantou derrubando a bolsa.

Os pais de Marisa de férias, o apartamento só delas. Botou um sax no CD, música-para-namorar.

Sentaram no sofá, mãos dadas, hipnotizando a parede, nenhuma a ter coragem. Marisa pensou nunca-ou-agora:

- Vamos dançar nuas?

-Tu-tu-tu-do bem.

E o bustiê de Marisa caiu sobre o sutiã-boa-menina de Andréia, que foi amassado pelo jeans apertadíssimo da loura, que serviu de anteparo à bermuda retrô da amiga.

Música quase parada, dança também, as duas no centro da sala. Marisa apertou a amiga encaixando os seios pequenos nos bem maiores da outra. Andréia percorreu as costas da outra com as mãos, Marisa roçou os lábios no pescoço da amiga, Andréia a chamou de linda e inesquecível. Marisa disse que a amava. Andréia disse Você me deixa louca, enquanto tossia.

Marisa parou:

- Sabe, não estou achando graça nenhuma.

- Nem eu – e fez cara-de-alívio.

E caíram na gargalhada e decidiram ir dançar na Privilége, música alta
, onde talvez conhecessem carinhas que as depois fizessem concluir que homem não presta.

Um comentário:

  1. Só espero que cheguem à conclusão que homem TAMBÉM preste.

    ResponderExcluir

Seus comentários! Beijos, Beatriz.